Olá Pessoal Fiquei Um Tempo Afastado Do Blog Mas Agora o Blog Voltou Com Postagens Todo Semana(sábado) De Diversos Assuntos De Interesses De Voçês,E Tambem Estou A Procura De Autores Quem Quizer E So Entrar Em Contato.

0

Por que sonhamos?

sábado, 26 de maio de 2012.
Em 1900, o austríaco Sigmund Freud causou uma revolução no estudo da mente ao publicar A Interpretação dos Sonhos. Nele, o pai da psicanálise contestava a noção bíblica de que os sonhos eram fenômenos sobrenaturais, dizendo que derivavam da psique humana. Decifrá-los, portanto, seria a chave para entender o que se passa dentro da nossa cachola. 
Essas teorias foram ridicularizadas por muito tempo e somente agora, mais de 100 anos depois, elas estão sendo testadas. A primeira idéia de Freud confirmada pela ciência é a de que os sonhos seriam restos do dia. Ou seja: algo que acontece com você de dia reverbera durante os sonhos. A comprovação científica disso foi feita em 1989 por Constantine Pavlides e Jonathan Winson na Universidade Rockefeller. 
Ao observar cérebros de ratos, eles descobriram que os neurônios mais ativados durante o dia continuavam a ser ativados durante a noite. Do mesmo modo, os neurônios pouco ativados durante o dia tampouco era m durante a noite. O que isso significa? “Significa, por exemplo, que, se uma pessoa teve hoje uma experiência marcante, a chance de essa experiência entrar em seu sonho é muito grande”, diz Sidarta Ribeiro, diretor de pesquisas do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra (IINN–ELS). “Se ela foi atacada por um tubarão, é provável que sonhe com tubarão. 
Se foi para a guerra do Iraque, nos próximos anos vai sonhar com guerra. Isso é o resto diurno levado às últimas conseqüências.” Mas, como em nossa vida moderna ninguém tem experiências extremas todos os dias, os sonhos acabariam sendo uma mistura simbólica de um monte de coisas, como Fruem havia previsto. Você pode sonhar hoje com tubarão, a manhã com jacaré, depois com afogamento, simbolizando todos eles uma mesma experiência. 

Mas de onde viriam aqueles sonhos malucos, com cenas que você nunca viu? Para a ciência, do seu inconsciente. É lá que estão guardadas as lembranças que você adquiriu ao longo da vida. Quando você dorme e começa a sonhar, seu sono entra na fase R EM (sigla em inglês para Movimento Rápido dos Olhos). “O sono REM faz ovos mexidos com suas memórias. Ele as concatena de uma forma não comum”, diz Sidarta. Isso acontece porque o cérebro está em altíssima atividade nessa fase, mas não tem as informações sensoriais da vigília. 
Não conta com cheiros, imagens, sons nem outras informações que temos quando estamos acordados. A atividade sensorial está livre e vai aonde quiser, seguindo os caminhos mais usados – que são as memórias mais fortes. Ou seja: seus sonhos com imagens aparentemente inéditas seriam apenas combinações de uma série de símbolos que você já conhece de outras experiências. Ok, mas sonhar serve para o quê? “Tudo indica que o sonho tem a função de simular comportamentos – tanto os que levam a recompensa (os bons) como os que levam a punição (os pesadelos)”, diz Sidarta Ribeiro. 
“Portanto, sua função seria evitar ações que resultem em punição e procurar aquelas que levam à satisfação do desejo.” Esse processo funcionaria da seguinte forma. Imagine uma cotia. Seu pesadelo é que a jaguatirica apareça quando ela estiver bebendo água. Assim, da próxima vez que for ao lago, essa memória voltará e ela terá mais cuidado (evitando a punição).
E o sonho bom da cotia? É encontrar um campo com sementes gostosas. Portanto, se ontem ela passou num lugar que tinha sementes, seu sonho será ela voltando àquele lugar, pois talvez haja mais alimento a li amanhã (levando à recompensa). O curioso é que essa tese combina, de certa forma, com a idéia freudiana de que a função dos sonhos é a satisfação do desejo, teoria que havia se tornado motivo de chacota nas últimas décadas.
Leia Mais...
0

Documento revelaria que Força Aérea Peruana teve conhecimento de grave caso ufológico e a FAB também sabia desde 2008

segunda-feira, 21 de maio de 2012.
Uma carta com o selo da IV Região Aérea Territorial indicaria que moradores do povoado San Juan, na cidade dePucallpa (Peru), estavam aterrorizados com a presença de UFOs e tentativas de abdução. Segundo a fonte, a Força Aérea do Peru (FAP) teve conhecimento sobre inexplicados avistamentos de UFOs em Pucallpa. O conteúdo indica que a população de San Juan se encontrava "atemorizada" pela presença de estranhas luzes que sobrevoavam a região durante a noite e, inclusive, tentavam sequestrar os habitantes.


A carta está datada de 30 de abril de 2008, assinada pelo representante daquela comunidade, Guillermo Sánchez Pacheco, e tem o selo da IV Região. "Senhor coronel, dirijo-me a você para lhe solicitar apoio com pessoal especializado, já que o povo de San Juan se encontra totalmente atemorizado pelo aparecimento contínuo de objetos luminosos que circundam todo o povoado, em várias oportunidades tentaram levar a pessoas que se encontravam sozinhas pescando", diz a missiva dirigida ao coronel da FAP Gustavo Rios del Águila, comandante geral da IV Região Aérea Territorial.
E adiciona: "Por este motivo é que pedimos apoio da Força Aérea, por não contar com os meios para nos defender". Pelo exposto, "Solicito a você Senhor Coronel o acesso a nossa petição, esperando sua resposta nos despedimos..."
Algumas umas jovens estudantes de comunicação visitaram a área e captaram interessantes imagens...
Acesse o documento na íntegra e em alta resolução no Portal da Ufologia Brasileira, link: http://www.ufo.com.br/noticias/documento-revelaria-que-forca-aerea-peruana-teve-conhecimento-de-grave-caso-ufologico
Fonte: Portal UFO
Leia Mais...
0

Os Misteriosos Homens de Preto

sábado, 5 de maio de 2012.



Desde a década de 1940, época em houve o início da grande repercussão sobre o avistamento de OVNI's, existem relatos de pessoas envolvidas com os avistamento, que as mesmas foram visitadas por misteriosos homens vestidos de preto.
Esses misteriosos homens surgiam misteriosamente sabendo de todos os detalhes dos avistamentos, endereço das testemunhas, nome de familiares, coordenadas dos locais onde ocorreram os avistamentos, de documentos existentes, e em alguns casos, até sobre materiais colhidos em locais onde as pessoas disseram que tiveram "contato" com naves ou seres extraterrestes.
Esses misteriosos homens, segundo descrições, vestiam ternos pretos, camisas brancas, gravatas pretas, chapéuspretos e sapatos impecavelmente brilhantes e limpos. Eles chegariam em carros antigos também de cor preta, sendo que as placas desses veículos, quando pesquisadas, não existiriam no cadastro nacional de veículos.
A aparência misteriosa dos M.I.B. é complementada por relatos estranhos, como o de que teriam sido vistos cruzando um campo encharcado após fortes chuvas e chegando ao outro lado sem nenhum traço de lama em seus sapatos brilhantes. Ou então vestiriam apenas um fino casaco em dias de um frio congelante. Uma testemunha teria sido visitada por um M.I.B. que apresentava um fio verde implantado ao longo de sua perna (exposto quando a perna de sua calça subiu ao sentar-se). Um M.I.B. teria desintegrado uma moeda em sua mão, avisando à testemunha que o mesmo aconteceria com seu coração se ela contasse o que tinha visto.
Segundo testemunhas, sua aparência também era estranha, sendo de cor pálida, pele sem brilho e com olhos escuros com um tom anormal. Seu semblante não demonstrava emoções, tendo um comportamento frio e calculista.






De acordo com o relato das pessoas que tiveram contato com esses misteriosos homens de preto, quando eles entravam em contato com as testemunhas de casos ufológicos, ameaçavam as pessoas e as persuadiam à não comentar sobre o que haviam visto, e quando na existência de alguma prova material, eles também as levavam consigo em sua partida.
Mas quem seriam esses misteriosos homens de preto? De onde viriam? Trabalhariam para alguma agência governamental de segurança, ou segundo alguns ufólogos e criadores de teorias da conspiração, seriam eles também alienígenas tentando apagar as provas de sua visita em nosso planeta?
A seguir estão alguns casos onde ocorreram a visita dos misteriosos "Homens de Preto":
O CASO HAROLD DAHL:
No dia 21/06/1947, três dias antes do caso Kenneth Arnold, o senhor Harold Dahl protagonizou um contato que ficou conhecido como “O Caso das Ilhas Maurício”.
O senhor Dalh vinha em sua embarcação próximo a Tacoma, próximo ao Estado de Washington quando avistou seis objetos a cerca de 600m de altura. Dahl vinha com mais dois tripulantes e seu filho de 15 anos, que também presenciaram o contato. Em determinado momento, um dos objetos se aproximou mais da água e despejou o que parecia ser uma espécie de material derretido, inclusive o mesmo chegou a atingir o braço de seu filho e supostamente matar um cachorro que também se encontrava na embarcação.
Quando os OVNI's desapareceram, Dahl conseguiu colher uma amostra do misterioso material jogado no mar, além de ter tirado quatro fotos dos objetos não identificados. Dahl entregou as fotos para seu superior, o senhor Fred L. Chrisman, juntas com os pedaços do material colhido no mar.
A história foi vendida para uma revista algum tempo depois, mas não ganhou muita repercussão, nem ao menos os fatos que se seguiram ao dia seguinte do contato, quando um homem vestido de terno e chapéu pretos procurou Dahl em sua casa a fim de tratar de negócios.
Dahl não achou nada estranho, afinal ele negociava madeira e era comum que as pessoas viessem interessadas em seu trabalho. O tal homem de preto disse a Dahl onde estava hospedado e os dois marcaram um encontro. Ao chegarem no hotel, o homem o convidou para ir até um bar onde chegou a pedir um café. Dahl surpreendeu-se bastante quando, no meio da conversa o homem de preto começou a lhe relatar tudo o que havia acontecido na noite do avistamento.
No final das conversa o estranho homem o ameaçou dizendo que ele tinha presenciado algo por acaso e para o bem de Dahl e de sua família, seria melhor esquecer o ocorrido.
Para piorar a situação o avião que vinha trazendo as fotos e o material recolhido no mar se acidentou.
O CASO HERBERT HOPKINS :
Este caso ocorreu no estado Norte Americano do Maine, em setembro de 1976.
O Dr. Hopkins era hipnólogo e estava trabalhando como consultor num caso ufológico.
Em um determinado dia o telefone chamou e o interlocutor se identificou como sendo o vice-presidente de um centro de pesquisas ufológicas de Nova Jersey.
O tal homem desejava abordar a respeito de um caso que estava pesquisando.
O Dr. Hopkins concordou em recebê-lo em casa e conversar com ele, mas para sua surpresa dentro de pouco tempo o homem já estava batendo à porta de sua residência.
Sua mulher e filha não se encontravam em casa e o Dr. Hopkins ficou só, à mercê daquele estranho personagem.
O tal homem trajava camisa branca, terno preto, sapatos e gravatas da mesma cor, luvas cinzas e um chapéu.
Consta que durante a conversa, fatos inusitados aconteceram.
O homem de preto tirou seu chapéu mostrando uma careca de cor cadavérica, além de algumas vezes passar a mão pelos lábios e as luvas saírem manchadas e algo vermelho parecido com batom.
O Dr. Hopkins ficou bastante perturbado e confuso durante aquela visita, sobretudo, perante às ameaças que se seguiram contra ele.
O Homem de Preto, ou "MIB" como muitos os chamam, o ordenou a apagar todas as gravações que havia feito com as testemunhas sob hipnose.
O mais estranho da história ocorreu quando o MIB pegou uma moeda numa das mesas da casa e a desmaterializou nas mãos, perante os assustados olhos do Dr. Hopkins.
Completou ainda com a ameaça de que, se não parasse com as pesquisas ufológicas, o mesmo aconteceria com seu coração.
Profundamente aterrorizado, consta que o Dr. Hopkins não discutiu com o MIB durante a conversa e nem questionou nenhuma de suas ameaças (ou pelo menos não se lembra disso).
Ele apenas obedeceu tudo, exatamente como foi ordenado e apagou todas as fitas que continham os depoimentos das testemunhas sob hipnose e se afastou do caso de estava pesquisando.
O mais estranho foi quando a filha e a mulher do Dr. Hopkins chegaram em casa e o encontraram profundamente perturbado, com todas as luzes da casa acesas, sentado junto a mesa sob a qual havia um revolver.
Confirmaram ainda marcas de passagem de carro na estrada próxima e uma série de distúrbios telefônicos que começaram a ocorrer logo depois da visita do MIB.
Esses detalhes da história confirmam que realmente algo de muito grave aconteceu e que não foi fruto da imaginação do Dr. Hopkins. O mais correto, seria pensar que ele realmente teve uma espécie de surto psicótico, mas, certamente, provocado pela presença do próprio MIB.

O CASO IKLEY MOOR:

No amanhecer do dia 30 de novembro de 1987 em Ilkley Moor, West Yorkshire, Inglaterra, (Coordenadas GPS: Latitude / Longitude: 53°55'24.79"N, 1°49'29.10"W), um ex-policial, que chamaremos de Philip Spencer, tirava fotografias do povoado de Menston com sua câmera, quando percebeu que diante dele, a uma certa distância, havia um estranho "ente de aparência esverdeada".

Após esse avistamento, sua próxima lembrança foi de ter chegado a Menston algum tempo depois, desorientado e confuso.
Nessa mesma manhã levou o filme para revelar e, duas horas depois, quando pegou as fotos, descobriu que a entidade tinha sido fotografada.
Assustado com o estranho "encontro", procurou o endereço da ufóloga Genny Randles, e escreveu-lhe contando sua experiência. Randles entrou em contato com outro investigador, Peter Hough, que sugeriu que o próprio Spencer e a fotografia fossem investigados. O ex-policial concordou em cooperar.
Depois de seis semanas de investigação, Spencer recebeu a inesperada visita de dois homens vestidos com ternos pretos, os quais se apresentaram como Jefferson e Davis, oficiais da RAF. Explicaram a Spencer que deveriam ficar com a fotografia de Ilkley Moor.
Porém, Spencer já havia entregado a foto solicitada para Hough e os dois homens foram embora de mãos vazias.
O que surpreendeu Spencer foi o fato deles saberem a existência da fotografia. Só sua mulher, Peter Hough , Genny Randles e Arthur Tomlinson, outro investigador sabiam do caso.
Hough contactou o serviço de inteligência da RAF para confirmar a identidade dos visitantes. Disseram-lhe que não sabiam quem eram e que não tinham enviado nenhum agente ao seu encontro.
Hough concluiu que Spencer tinha sido vítima de um dos estranhos fenômenos relacionados atualmente com os Ovnis: uma visita dos Men In Black (MIB, homens de preto).
O relato de Spencer poderia facilmente ser considerado um delírio, se não fosse pela declaração do doutor Jim Singleton, o psicólogo que fez uma série de testes, onde a autenticidade do depoimento de Spencer é comprovada.
Além disso, a experiência do ex-policial está longe de ser a única.
Os arquivos de muitos pesquisadores do fenômeno OVNI estão repletos de casos semelhantes: ameaçadores homens de preto visitam as suas vítimas com a intenção de exigir-lhes silêncio.
AGENTES SECRETOS OU ALIENÍGENAS DISFARÇADOS?
Apesar dos relatos diferenciarem-se nos detalhes, a semelhança sugere uma ordem oculta.
Os MIB aparecem logo depois de um OVNI ter sido avistado ou de ter ocorrido um encontro com um extraterrestre (ET).
Eles visitam ou telefonam para a testemunha ou para o investigador que conduz o caso.
Ao aparecerem pessoalmente, geralmente em duplas ou trios, estão vestindo roupas pretas.
Muitas vezes, chegam dirigindo impecáveis e antigos carros pretos.
Alguns apresentam documentos de identificação, mas os nomes sempre são falsos.
O mais curioso é que em quase todos os casos, os MIB possuem informações detalhadas sobre a vítima e sua experiência, às quais não poderiam ter tido acesso.
Se a visita acontece poucas horas depois do incidente, como poderiam ter conhecimento com tanta rapidez?
Segundo alguns investigadores, os únicos que possuem acesso a este tipo de informação são os agentes dos serviços de inteligência.
Eles acreditam que esses homens sombrios fazem parte de uma campanha para dissimular a verdadeira natureza das operações secretas do governo.
Não fica claro o que é ocultado, mas geralmente suspeita-se de projetos militares altamente secretos.
Este fato explicaria as falsas identidades dadas pelos MIB e a negação do governo em qualquer tipo de participação.
Alguns ufólogos asseguram que os governos querem evitar que a verdade sobre os OVNI's torne-se pública.
Em sua opinião, os homens de preto fazem parte de uma conspiração dos serviços secretos para conseguir que as testemunhas e investigadores guardem segredo.
O maior inconveniente desta teoria é que, se essas visitas estão relacionadas com os serviços secretos, por que suas ameaças não tornam-se públicas?
Não deixa de ser curioso que as vítimas que não obedeceram as instruções dos MIB tenham sido castigadas com violência física, e algumas delas tenham morrido de forma estranha.
Outros pesquisadores já teorizam que esses misteriosos Homens de Preto (MIB), são na realidade alienígenas disfarçados e que vivem entre nós, investigando possíveis testemunhas de avistamentos de naves e/ou de seus tripulantes, o que poderia mostrar a verdade sobre sua existência em nosso planeta.
Em seguida, esses "Agentes" disfarçados visitariam as testemunhas, fazendo com que as mesmas não divulgassem o que viram, e se alguma delas se recusasse à isso, seriam utilizados outros procedimentos para "eliminar" o problema.
Em 1997 foi lançado o filme "MIB" - Homens de Preto, com Tommy Lee Jones e Will Smith, mostrando justamente a existência e atuação desses misteriosos agentes em nosso mundo.
Agora, qual seria a realidade sobre os Homens de Preto?
Isso continua sendo um mistério.
"Por isso, caso você aviste algum OVNI, ou tenha algum contato de 3° grau com um alienígena, cuidado, pois você poderá ser visitado em breve pelos misteriosos MIB's, e o que viria em seguida, só eles poderiam revelar."
Leia Mais...
0

OSNIs - Os Extraterrestres estão abaixo de nós

sexta-feira, 4 de maio de 2012.

A superfície terrestre possui aproximadamente 510 milhões de km² de área e mais de dois terços estão cobertos de água, até hoje a maior parte inexplorada e desconhecida. Sabemos mais sobre os segredos e os enigmas da crosta lunar do que das águas do nosso planeta. Da mesma forma que UFOs são avistados no mundo todo, os OSNIs (Objetos Submarinos Não Identificados) são vistos nos oceanos.
Um UFO se torna OSNI quando passa para o meio aquático. Os mares cobrem 70% do planeta Terra, escondem muita história e mistérios, onde alguns acreditam que a cidade perdida de Atlântida seja uma base secreta para extraterrestres e que esta ainda exista atualmente, como ponto estratégico para os alienígenas.
Em Santa Catalina (EUA), um braço de 41 Km do oceano Pacífico, que separa a cidade de Los Angeles da Ilha Catalina, tem preocupado e assustado os moradores e pesquisadores pelo aumento de número de avistamentos dos objetos submarinos não identificados.
Relato de Cristovão Colombo
11 de outubro de 1492, às 22h00 horas, noite calma e quente. Cristovão Colombo e seu pessoal navegavam pelas partes mais profundas do Atlântico e do Triângulo das Bermudas. Abaixo deles, a profundidade chegava a seis quilômetros. De repente, luzes incomuns foram vistas brilhando no fundo do oceano (tudo se passou na caravela Santa Maria), um flash com brilho diferente de tudo o que se conhecia na época subitamente saltou do mar em direção aos céus, assustando cerca de 120 pessoas distribuídas na frota espanhola de três navios. Menos de cinco horas depois, eles viriam a descobrir o "novo mundo" (América).
Colombo mantinha o diário em sua embarcação e descreveu o que poderia ser interpretado como um fenômeno ufológico. O que eles viram, de acordo com o que estava escrito, foi como a chama de uma vela que subia e descia durante a noite, não tinha como ser uma fogueira na costa, pois estava muito além do horizonte. Este acontecimento de 1492 não foi o único durante a viagem de dois meses, constam nos registros incidentes peculiares, incluindo aparições inexplicáveis e ocorrências incomuns nos céus.
Egípcios antigos e os OSNIs

No Egito foram encontradas antigas inscrições retratando algo como um helicóptero, um submarino, um OVNI... Mas como os egípcios conheceriam esses veículos? (Crédito: Bibliotecapleyades)
Os egípcios registraram observações de UFOS e OSNIs em seus hieróglifos [Cada um dos sinais da escrita de antigas civilizações, tais como os egípcios, os hititas, e os maias. Também se aplica, a qualquer escrita de difícil interpretação? No templo da cidade de Abydus alguém fez uma inscrição, o desenho de um submarino mais outro objeto que parece um helicóptero, mas quem os teria feito? Como conheceria esses veículos?
A Máquina de Anticítera
A chamada máquina de Antikythera (ou Anticítera) foi encontrada nas imediações da ilha de Antikythera (Grécia), por mergulhadores gregos, em 1900. É um artefato que alguns acreditam se tratar de um antigo mecanismo para auxílio à navegação, e outros concluem que o artefato é um tipo de computador e um aparelho para astronomia.

O mecanismo Antikythera, resgatado em 1901 (Crédito: Perseus)
Reconstrução da máquina de Antikythera (Crédito: Bibliotecapleyades)
Os restos do artefato foram resgatados em 1901, juntamente com várias estátuas e outros objetos, à profundidade de aproximadamente 43m, na costa da citada ilha grega, entre as ilhas de Citera e Creta. Longo e paciente trabalho de limpeza naquele objeto revelou complicado conjunto de engrenagens e escalas que foi identificado como um planetário. A máquina traz gravado o ano de sua fabricação, correspondente a 82 a.C.
Dados Curiosos
O rendimento e o comportamento de alguns OSNIs ultrapassam o dos navios ou submarinos convencionais, da mesma maneira que os aviões terrestres são superados pelos UFOs. A velocidade máxima dos submarinos mais modernos é de cerca de 80km/h, mas estes OSNIs se movem pelo mar a uma velocidade três vezes maior. Quando fazia manobras no Atlântico Norte em 1963, o porta-aviões Wasp da marinha americana e outros 12 navios descobriram um grande objeto submarino que se movia a 280km/h. Permaneceu nas cercanias durante quatro dias, manobrava ao redor deles e submergia até profundidades de 8.200m, quando o registro de submarinos famosos é de 1.900m. Em julho de 1972, outro corpo não identificado apareceu na costa do Chile à 1.000 m, muito superior àquela que alcançavam normalmente os submarinos convencionais daquela época.
Teoria
Debaixo dos oceanos pode viver uma raça mais velha que a humana? Esta espécie evitaria o contato direto com as formas primitivas, ou seja, nós? Então eles se desenvolveriam tecnologicamente em todos os campos, capazes de efetuar viagens interestelares, e esses objetos espetaculares interpretaríamos como UFOs e também OSNIs.
Alguns casos já relataram avistamentos de seres com equipamentos semelhantes a escafandros, mangueiras retirando água do oceano e transportando ao objeto, algo bem curioso por sinal, mas, mesmo assim, devemos tomar cuidado ao analisarmos algo deste tipo, pois são simplesmente teóricas. Como os OSNIs são um fenômeno anômalo muito semelhante aos focos de estudo da Ufologia, a mesma englobou o assunto em seu vasto currículo, tema que merece atenção especial por ainda ser muito desconhecido do público em geral.
Leia Mais...
0

O misterioso relógio que veio do futuro

quinta-feira, 3 de maio de 2012.
"Muito se discute sobre a possibilidade ou não da realização de viagens no tempo. Em nossa realidade e época elas ainda não são possíveis, de acordo com informações de cientistas e estudiosos.
Mas, e no futuro? Será que em alguma data futura já foi criada a tão almejada "Máquina do Tempo?
Existem relatos de pessoas que dizem que encontraram viajantes do tempo e cada vez mais, descobertas fascinantes fazem com que as realidades mais distantes se mostrem mais plausíveis do que possamos imaginar".
A Descoberta descrita a seguir é um exemplo disso:

19/12/2008
Arqueólogos se mostraram surpresos após encontrarem um relógio suíço de cerca de 100 anos de idade em um túmulo que estava fechado há mais de 400 anos na China, segundo o jornal inglês "Daily Mail".
Os arqueólogos acreditavam que eram os primeiros a visitar o túmulo da dinastia Ming, em Shangsi, na China. Mas, ao abrirem o túmulo, eles encontraram um relógio miniatura com um círculo escrito "Swiss", objeto que acreditam ter um século de idade.
O misterioso relógio estava encravado no barro e na rocha e marcava 10h06. 
Segundo especialistas, relógios eram desconhecidos na dinastia Ming. Além disso, na época, a Suíça nem sequer existia como um país.
De acordo com a reportagem, os arqueólogos estavam fazendo um documentário com dois jornalistas quando fizeram a descoberta.

Relógio Suíço encontrado em Túmulo de mais de 400 anos na China

Além de relatos sobre possíveis viajantes no tempo que visitam nossa época, seria essa a prova que faltava sobre essa realidade?
Leia Mais...
 
Modificado Por ANGEL.COM © Copyright 2012 | Template By Mundo Blogger |